Exame feito na ANACOM em Fevereiro de 2016.

Macanudo e cada vez menos “maçarico” nestas andanças, ando sempre com vontade de aprender e participar. O orgulho de ter o CAN é grande. O orgulho de ser um CAN português foi enorme até me aperceber de que alguns colegas mais “velhinhos” já vêm este hobby como um atributo feito, achado, usado, e que a “única” contribuição é com sobre legislação, contra o hobby que devia ser aberto, abrangente, cativante para todos.

Como uma cruz, perante “não crentes” no radioamadorismo, temos de aguardar com paciência, muita paciência, até que algum iluminado assuma o erro ou, no mínimo, faça algo para evitar esta estupidez continuada que já perdura à quase 9 anos!

Tendo em conta que o primeiro radio amador em Portugal data de 1925, com 92 anos de idade, o radioamadorismo já sofre deste mal à 10% do seu tempo de vida.

Que quem ri por último, também ri! Melhor ou pior, depende da referência.

Nem tudo é mau e como tudo na vida, passa depressa. Perdem-se algumas oportunidades, vai-se ganhando experiência, resolvem-se exames, aprende-se CW…

Se estas a pensar ser radio amador, não deixes que os 2 anos te assustem. Existe muito que podes fazer entretanto e, a confiares na intenção da ANACOM em mudar a legislação, os 2 anos podem passar para 6 meses! De qualquer forma, não hesites nem mais um minuto! Estuda, entra em contacto comigo ou associação mais perto, procura por exames e marca um já na ANACOM mais próxima!

O tempo de vigência do DL que inibe um cat 3 de praticar o hobby em liberdade tem quase 10% do tempo do radioamadorismo em Portugal.